DOIS SENTIDOS DE UNIDADE E MULTIPLICIDADE NO ENSAIO SOBRE OS DADOS IMEDIATOS DA CONSCIÊNCIA DE HENRI BERGSON

Bruno Alves Macedo

Resumo


Tempo e espaço; heterogeneidade e homogeneidade; qualidade e quantidade. Essas são algumas das dualidades que Henri Bergson indica em sua obra Ensaio Sobre os Dados Imediatos da Consciência. Para que essas dualidades sejam destacadas com clareza, Bergson parte da ideia de número para indicar dois sentidos contidos nas noções de unidade e de multiplicidade. Cada sentido presente em uma dessas noções será indicador ou para a duração pura ou para espaço. O presente trabalho pretende delimitar a análise desenvolvida pelo autor do Ensaio e, em conjunto com a obra, expor não apenas de que forma surge essa divisão de mistos e quais são suas respectivas implicações, mas também analisar as consequências da mistura de tempo e espaço na experiência. Tomaremos como apoio os comentários de Gilles Deleuze em sua obra Bergsonismo e de Frédéric Worms em sua obra Bergson ou os Dois Sentidos da Vida.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.