ENTRE KANT E HEGEL: UMA ANÁLISE DO CONCEITO DE FORÇA NA FENOMENOLOGIA DO ESPÍRITO E NA CRÍTICA DA RAZÃO PURA

Felipe Rodrigues Simões

Resumo


O artigo tem como finalidade a compreensão do conceito de força na obra Fenomenologia do espírito (1807), de Hegel, e a maneira como tal conceito se apresenta na obra de seu predecessor, Immanuel Kant, a fim de estabelecer um paralelo entre ambos os autores. Num primeiro momento, o conceito de força é caracterizado de acordo com a posição kantiana. Para tal, é feita uma breve leitura da Crítica da razão pura (1781/1787), de Kant, visando destacar a função do conceito de força dentro da estrutura da Lógica Transcendental. Em seguida, o conceito de força é caracterizado de acordo com a visão hegeliana. Por fim, propõe-se uma hipótese de leitura, observando-se aproximações e divergências entre uma abordagem e outra.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.