LITURGIA: LUGAR TEOLÓGICO

Veronice Fernandes

Resumo


Utilizamos na pesquisa do nosso tema “liturgia: lugar teológico” a via histórica, a exemplo do liturgista italiano Salvatore Marsili que adotou este caminho, ao escrever sobre a teologia litúrgica. Na antiguidade cristã a liturgia é teologia, a lex orandi era a mestra que ensinava. Na celebração e a partir dela se produzia teologia (norma da oração que estabelece a norma da fé). Mas, infelizmente com o passar do tempo, houve um distanciamento entre teologia e liturgia. Mais tarde, com o Movimento Litúrgico, inicia-se uma reaproximação, até porque pesquisadores deste Movimento, recuperam o caráter teológico da liturgia e seu lugar não só na teologia, mas em toda vida da Igreja. Lugar este, ratificado pelo Concilio Vaticano II, que começa sua Constituição litúrgica com a teologia da liturgia (SC 5-8) e afirma que a liturgia é cume e fonte da vida da Igreja (SC 10). Felizmente, muitos liturgistas, Instituições, como também agentes de pastoral, continuam este “Movimento Litúrgico”, por meio da formação e projetos de pastoral, fazendo com que a liturgia seja fonte da espiritualidade e da vida da Igreja.

 

Palavras-chave: Liturgia. Lugar teológico. Mistério pascal. Teologia litúrgica. Ciência litúrgica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.